CAMPANHA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Na tentativa de diminuir o índice de violência e coibir possíveis agressões, a Prefeitura de Cruz Machado lança a Campanha de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, durante a campanha serão divulgadas informações nas redes sociais do município sobre as formas de denunciar.

Normalmente, a violência doméstica é atribuída a agressões físicas. Mas ela não é a única forma de subjugar a mulher. Há outras formas de violência para as quais é sempre preciso ficar atenta:

Violência física: conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher. Exemplos: tapas, socos, empurrões, queimaduras, empurrões, tortura.

Violência psicológica: ameaças, cárcere privado, manipulação, insultos, ciúme excessivo, perseguição. A violência psicológica costuma vir antes dos outros tipos. Abala a autoestima da mulher e a deixa fragilizada para enfrentar a situação.

Violência sexual: o estupro é a forma mais conhecida, mas a violência sexual também ocorre de outras formas, como: matrimônio forçado, proibição de uso de métodos contraceptivos, exigência de práticas que ela não gosta ou aborto contra vontade.

Violência patrimonial: ocorre quando a mulher tem sua renda ou patrimônio subtraídos ou destruídos pelo agressor. São comuns casos de extorsão, apropriação de bens e estelionato.

Violência moral: quando o agressor tenta fragilizar e denegrir a reputação da vítima, seja por meio de calúnia, difamação, exposição de conteúdo íntimo ou críticas mentirosas.

A campanha conscientiza a sociedade sobre a importância de denunciar por meio dos telefones 180 (Central de Atendimento à Mulher) e 181 (Disque Denúncia) pelo aplicativo 190 ou disque 190 (Policia Militar) sobre qualquer tipo de agressão, seja física, psicológica, moral, sexual e patrimonial contra a mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *