“Os desafios de envelhecer no século 21” foi o tema da Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa

O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, realizou na última quinta-feira,  dia 06 de junho, a V Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. O encontro, realizado no auditório da Igreja Luterana, teve como tema geral “Os desafios de Envelhecer no século 21 e o Papel das Políticas Públicas”.

Participaram da solenidade de abertura, o prefeito Euclides Pasa (Bibi); a representante da Administração Municipal Noeli Maria Pasa Barczak; o vereador Josni Lopes; a secretária municipal de Assistência Social Juliana Sembay; o secretário municipal de Esportes, Everton Zwierzykowski; o chefe do Escritório Regional de União da Vitória da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho; André Luis Aleixo; o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, Michelle Buchen Schorr; e o representando os idosos do município, Teodoro Gadonski.

Integraram a programação de debates da Conferência: os representantes das associações da Terceira Idade, da APAE, integrantes das secretarias de Assistência Social, Saúde, Esporte e Educação, dentre outros. Neste ano 110 pessoas estiveram presentes no evento, destas 59 eram idosos, público-alvo do debate.

A quinta edição do evento realizada no município foi realizada como objetivo de avaliar a Política do Idoso e buscar melhorias e novas propostas para o atendimento e assistência dessa parcela da população. Foram aprovadas 35 propostas que serão levadas para a Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa que será realizada no mês de setembro em Curitiba, onde um representante de Cruz Machado participará com o objetivo de garantir a implementação das propostas aprovadas na Conferência Municipal.

Para Teodoro Gadonski, 88 anos, participante há mais de 10 anos do Grupo da Melhor Idade de Cruz Machado, a Conferência do Idoso é muito importante para debater e rever os direitos da pessoa idosa. “Acho que todo mundo, depois dos 60, deve participar das atividades oferecidas para as pessoas da terceira idade, desde viagens, bailes, eventos, principalmente do esporte, pois esporte é saúde e nos ajuda muito na qualidade de vida. E dos debates sobre os direitos que temos”, completou Gadonski.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *